sexta-feira, 29 de abril de 2011

● Autoritarismo e liberdade

Você é autoritário com você?

Pense bem, você acredita que sua vida deve ter regras. Porque muitas vezes acredita que “sem regras”, você vai se “largar”. Porem existe uma grande diferença entre o livre e o “largado”.

Se você entrar no “largado” vai ter um resultado ruim na sua vida. Porque toda vez que você se omite com relação a si mesmo terá resultados negativos.

Vamos considerar o termo “se largar” com ser negligente com relação aquilo que você quer, e com aquilo que você pode ter na vida. Nestes casos você estará cometendo o “pior dos erros”, porque ao se “largar”, através deste seu comportamento negligente, você não conseguirá aquilo que você quer e pode ter na vida.

Você se abandona, e “larga” os seus desejos e vontades. TUDO parece distante e impossível.

Muitas vezes a pessoa negligente com ela mesmo acaba entrando em estados de desanimo, de fuga da vida, de tristezas e “vazios”.

Você já percebeu que quando você é extremamente autoritário com você mesmo, se exigindo, você acaba indo para um “outro lado”?

É claro que para não ser negligente você diz que tem que ser firme e autoritário com você mesmo. Porem , o que você não percebe, é que o seu lado “largado”, existe exatamente por causa do seu autoritarismo. O “monstro” do autoritarismo precede a sua “vagabundagem”; a sua falta de compromisso e consideração com você mesmo.

Você é tão autoritário e persecutório com você mesmo, que a única maneira de “escapar”, é se “largar”.

Ninguém quer ter disciplina. Até mesmo porque, o termo disciplina é freqüentemente associado com situações que preferimos evitar como: “disciplina militar”, “disciplina de colégio interno”, etc...

Porém, a disciplina é diferente do autoritarismo. Disciplina não deve ser associada com a obediência que vem do mando e da servidão. Exatamente o contrário disso, disciplina deve ser encarada como a inteligência a serviço de um ganho.

Disciplina tem a ver com energia. Um gasto a favor de uma ação. Tudo que é inteligência na ação, para fazer, para obter. A disciplina envolve a adoção de métodos.

Ter um método é facilitar alguma coisa. E os métodos são mutáveis, porque sempre existem outras formas de se fazer e/ou obter alguma coisa. O método e a disciplina são formas melhores e mais fáceis de fazermos as coisas, de nos aperfeiçoarmos.

O problema é que você não se “vê”. Quando alguma coisa não vai bem na sua vida, quando você não esta conseguindo ter resultados positivos com alguma situação externa, ou com você mesmo. O que você faz? Em primeiro lugar você se condena e se culpa. Alem de se encher de “deverias”. “Eu deveria isso”, “Eu deveria aquilo”. Quer dizer você não se permite olhar para si mesmo, se entendendo. Conhecendo e compreendendo as suas condições. Entendendo o que você pode fazer naquela situação.

Você não “vê” nada, e quer impor. É daí que nascem a mentira, a defesa, a revolta que você tem com relação a você mesmo. Tudo isso nasce da sua rigidez.

Quando você “sai de baixo” da sua própria autoridade, você continua querendo as coisas, mas de uma forma mais leve, sem ter que brigar com você mesmo, sem você “em cima”, se oprimindo.

Imagine a seguinte situação: Você tem uma determinada tarefa para ser feita. Caso esta tarefa seja um “trabalho” você a encara de uma maneira completamente diferente se esta tarefa fosse vista como férias. Muda completamente a sua maneira de reagir e se comportar embora a tarefa seja a mesma. O seu ponto de vista muda.

Se você é um artista como um pintor, aquele é o seu trabalho, e por causa disso existe uma serie de “pressões”, de “tem que”, para você se cobrar. É tanta pressão que um período de férias, não só é desejado como até mesmo necessário. A pessoa precisa se afastar daquilo que causa tamanho stress. Porem, para quem não é um pintor; talvez o sonho de férias e descanso ideais seria poder passar vários dias “só” pintando. Quer dizer, as tarefas são as mesmas, porem a maneira de “ver” é completamente diferente. E, é esta maneira de “ver” que faz toda a diferença.

Conforme você vê, sente.

Você pensa que uma serie de tarefas, de coisas que você tem que fazer são “ruins”. Mas elas não são ruins, isto é apenas “modo de ver”. Quantas pessoas “encaram” estas mesmas tarefas de maneira mais “leve”, sem fazer o “drama”, a “opera” que você faz.

Muita da sua indisciplina da sua vontade de “largar” as coisas, vem exatamente da sua visão. E, é esta “visão”, que faz com que você tenha a “falsa” idéia de que ser autoritário com você, é a única maneira de fazer você “andar”. Ser autoritário não é o que vai te fazer “andar”. O que vai te motivar é “ver” diferente. Ter uma “visão”, adotar um ponto de vista que te “liberte”.

Quando você fica livre, você fica leve, e sua motivação aumenta.

Você não tem “que deveria”, nada. Porém, pode adotar uma disciplina, um método, porque dessa forma, você e o que você planeja terão um resultado muito mais positivo.

● Se organizar é a melhor maneira de “funcionar”. Mas sem obrigação.

● Nos vivemos e crescemos com autoridade e este não é o melhor modo de você funcionar.

● Você só é livre quando não exerce um papel autoritário com você mesmo.

● Tudo que existe você pode questionar e olhar de outra maneira.

● De um lado a sua vida é “chata”, no outro é “ativa”. Você pode escolher.

De um ponto de vista sua vida “não tem nada” (falta tudo), de outro você tem tudo (e não falta nada).

Do lado do perdedor tudo esta errado, porque você constantemente se ocupa para ver o “ruim” das coisas. Com este comportamento você vive “paranóico” e sofre. O que você não percebe é que esta fazendo tudo para “se causar” desgraças. O perdedor sempre tem o “pior” constantemente presente “na cabeça”. Porém, você pode inverter esta situação, e começar com uma mudança de atitude, vendo a situações, e a si mesmo, do ponto de vista do ganhador. Não alimentando o pior constante.

Você tem medo de se soltar, acredita que “sem mando” você não vai funcionar. Mas, isto acontece porque somos ensinados a não acreditar em nos mesmos. Concluímos que se nos deixarmos livres vamos nos “perder”.

Acredite que o único comportamento que faz você se “perder” de si mesmo é ser autoritário e exigente. Afinal não é exatamente deste tipo de pessoa que você quer manter distancia?

Por isso seja compreensivo com você mesmo.

Ou será que você não consegue entender que um pouco de compreensão, pode render resultados positivos muito mais rápidos, do que anos de autoritarismo e mando?



Palavras: Valéria Lemos Palazzo - Psicóloga
Imagens: google.com
http://www.gatda.psc.br/artigos.htm


● Pare de se julgar

Seja o que for que esteja fazendo, se você gosta do que faz, faça-o. Não existe a questão do julgamento: nenhuma outra pessoa tem o direito de dizer que o que você está fazendo está errado. Se você gosta de fazê-lo, não está ferindo ninguém, não está perturbando ninguém... Mas este é um mundo esquisito...

... Pouco a pouco a pessoa tem de se afirmar, deixar claro sua posição. A menos que eu passe por cima do direito de outra pessoa... - se eu estou fazendo algo de que estou gostando e que não veja ser prejudicial de modo algum, então, eu não permitirei a ninguém julgar-me, porque não se trata apenas da questão deste ato, trata-se de uma questão de toda a minha vida. “Você está me ensinando uma muito sutil doença de julgamento”. E, quando eu condeno a mim mesmo, como posso deixar alguém sem condenação?

... Primeiro, naturalmente, você julga a si mesmo de todo modo. Nenhum homem é perfeito, e nenhum homem jamais pode ser perfeito - a perfeição não existe -, assim, o julgamento é muito fácil. Você é imperfeito, assim, há coisas que mostram sua imperfeição. E, depois, você fica com raiva, com raiva de si mesmo, com raiva do mundo todo: “Por que eu não sou perfeito?”.

Depois, você olha apenas com uma só idéia: descobrir imperfeições em todo mundo. E depois, você quer abrir o seu coração... naturalmente... porque, a menos que você abra o seu coração, não há nenhuma celebração em sua vida; sua vida é quase morta. Mas você não pode fazê-lo diretamente: você terá de destruir toda essa educação, desde suas verdadeiras raízes.

Assim, a primeira coisa é esta: pare de se julgar. Ao invés de julgar, comece a aceitar-se com todas as suas imperfeições, todas as suas debilidades, todos os seus erros, todos os seus fracassos. Não peça a si mesmo para ser perfeito - isso é, simplesmente, pedir pelo impossível e, depois, você se sentirá frustrado. Você é um ser humano, afinal de contas.

... Assim, a primeira coisa é uma profunda aceitação de você mesmo.
... a primeira coisa é esta: não se julgue. Aceite humildemente sua imperfeição, seus fracassos, seus erros, suas faltas. Não há nenhuma necessidade de fingir outra coisa. Seja você mesmo: “É assim mesmo que eu sou, cheio de medo. Eu não posso andar na noite escura, não posso ir lá na densa floresta”. O que há de errado nisso? - É humano.

Uma vez que você se aceite, você será capaz de aceitar os outros, porque você terá uma clara visão interior de que eles estão sofrendo da mesma doença. E a sua aceitação deles, os ajudará a aceitarem-se.

Nós podemos reverter todo o processo: aceite-se. Isso o torna capaz de aceitar os outros. E porque alguém os aceita, eles aprendem a beleza da aceitação pela primeira vez - quanta tranqüilidade se sente! - e eles começam a aceitar os outros.

... O julgamento é feio - ele fere as pessoas. Por um lado, vc vai machucando, ferindo-as; e por outro lado, você quer o amor delas, seu respeito. Isso é impossível.

Ame-as, aceite-as e, talvez, seu amor e respeito possam ajudá-las a mudar muitas de suas fraquezas, muitas de suas falhas - porque o amor lhes dará uma nova energia, um novo significado, uma nova força. O amor lhes dará novas raízes para se erguerem contra os ventos fortes, um sol quente, a chuva forte.

Se apenas uma única pessoa o ama, isso o faz tão forte que você nem pode imaginar. Mas, se ninguém o ama neste vasto mundo, vocêc fica simplesmente isolado; então, você pensa que é livre, mas você está vivendo numa cela isolada em uma cadeia. É que a cela isolada é invisível; você a carrega consigo.

O coração abrirá por si mesmo. Não se preocupe com o coração. Faça o trabalho preparatório.




Palavras de: OSHO
Por: Elisabeth Cavalcante
Imagens: google.com
Extrído de: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=22310526&tid=2516712700732426238&kw=perfeccionismo

● Perfeccionismo. . . O que é?

O que é perfeccionismo?
Tipos de perfeccionistas
Crenças perfecionistas


O que é perfeccionismo?

Você sente que o que você realiza nunca é bom o bastante? Você sente que deve dar mais de 100 por cento em tudo que você faz ou se sentirá medíocre ou “menos”?

"A principal coisa na vida, é não ter medo de ser humano" - (Pablo Casals)

Se for assim, mais do que simplesmente estar trabalhando para o seu sucesso, você pode estar tentando ser perfeito. O perfeccionismo aparece como um jogo de pensamentos e de comportamentos de auto derrota, visando alcançar objetivos não realistas e excessivamente elevados. O perfeccionismo freqüentemente é visto equivocadamente em nossa sociedade como desejável ou mesmo necessário para o sucesso. Entretanto, os estudos recentes mostraram que as atitudes perfeccionistas interferem realmente com o sucesso. O desejo de ser perfeito pode transmitir a você um sentimento interno de satisfação pessoal. Porem exteriormente ele pode realizar exatamente o oposto, e fazer com que você não consiga certas realizações tanto quanto as pessoas que tem expectativas mais realistas sobre si mesmas.

Causas do Perfeccionismo

Se você for um perfeccionista, é provável que você tenha aprendido cedo na vida que as pessoas sempre a avaliariam pelo quanto você realizaria ou conseguisse. Em conseqüência disso, você pode ter aprendido a avaliar-se somente na base da aprovação das outras pessoas. Assim sua auto-estima pode estar sendo baseada primeiramente em padrões externos. Isto pode deixá-la vulnerável e excessivamente sensível às opiniões e as criticas dos outros. Na tentativa de proteger-se de tal criticismo, você pode decidir que ser perfeito é sua única defesa.

Os seguintes sentimentos, pensamentos, e opiniões negativas podem estar associados ao perfeccionismo:

Medo de errar
. Os perfeccionistas freqüentemente associam uma falha em conseguir seus objetivos com uma falta pessoal ou de valor.

Os perfeccionistas comparam freqüentemente erros com falhas
. Ao orientar suas vidas em razão de evitar erros, aos perfeccionistas faltam oportunidades de aprender e crescer.

Medo da desaprovação. Se deixarem os outros verem suas falhas
, os perfeccionistas temem freqüentemente que não sejam aceitos. Tentar ser perfeito é uma maneira de tentar proteger-se do criticismo, da rejeição, e da desaprovação.

Pensamento definitivo
. Os perfeccionistas acreditam freqüentemente que são “sem valor” se suas realizações não forem perfeitas. Os perfeccionistas têm dificuldade de enxergar a situações em perspectiva. Por exemplo: um estudante que receba uma nota “B” ao invés de uma nota “A”, pode acreditar: “Eu falhei” (o que se reflete em: “eu sou uma falha total”)

Super ênfase nos “deveria
”. As vidas dos perfeccionistas são estruturadas freqüentemente por uma lista infinita de “deveria”, existem regras rígidas de como suas vidas devem ser conduzidas. Com tal super ênfase nos “deveria”, os perfeccionistas passam a controlar as suas vidas através de regras, ao invés de perceber o que realmente gostam e querem.

Acreditando que outro é facilmente bem sucedido
. Os perfeccionistas tendem a perceber que o sucesso dos outros é conseguido com um mínimo do esforço, poucos erros, baixo stress emocional, e máxima autoconfiança. Ao mesmo tempo, vêem seus próprios esforços como ineficazes e inadequados.


O ciclo vicioso do perfeccionismo

As atitudes de Perfeccionista formam um ciclo vicioso. Primeiramente, os perfeccionistas tem certos objetivos irrealizáveis. Em segundo lugar, muito do que poderia já estar concretizado na sua vida, não se concretizam pela atitude critica que tem em relação a si mesmos, e não porque os seus objetivos eram impossíveis ou difíceis de alcançar. A falha em alcançá-los era assim inevitável. Em terceiro lugar, a pressão constante para conseguir a perfeição e a falha crônica inevitável reduz a produtividade e a eficácia. Em quarto, este ciclo conduz os perfeccionistas a serem auto críticos e auto responsáveis (se culpam, se exigem demais) o que resulta em uma baixa auto-estima. Este comportamento também pode conduzir à ansiedade e a depressão. Neste momento os perfeccionistas podem ter um pensamento do tipo: “Se eu me esforçar mais, fizer mais, ou melhor, vou conseguir”. Este pensamento ajusta o ciclo outra vez.

Este ciclo vicioso pode ser ilustrado olhando a maneira com que os perfeccionistas freqüentemente se comportam com relação aos seus relacionamentos interpessoais. Os perfeccionistas tendem a antecipar a desaprovação e rejeição dos outros por medo. Dado tal medo, os perfeccionistas podem reagir de maneira defensiva ao criticismo, e desse modo afastar os outros. Mesmo sem realizá-los, os perfeccionistas podem também aplicar seus padrões irreais elevados aos outros, tornando-se críticos e exigentes com eles. Além disso, os perfeccionistas podem evitar deixar que outros vejam seus erros, não percebendo assim, que demonstrar as suas fraquezas permite que outros os percebam como mais humanos e assim mais “normais” e agradáveis. Afinal tendemos a gostar menos de pessoas "perfeitas", do que daquelas que nos parecem mais próximas a nós. Por causa deste ciclo vicioso os perfeccionistas têm freqüentemente uma dificuldade de se relacionar com as pessoas.E podem até ter em conseqüência disso relacionamentos interpessoais pouco satisfatórios.

Como Mudar

Os comportamentos adequados para a mudança de comportamento são completamente diferentes do processo de auto derrota do perfeccionista. Os comportamentos saudáveis tendem a buscar objetivos baseados nos seus próprios desejos e vontades em primeiro lugar, ao invés de querer corresponder às expectativas externas. Seus objetivos são geralmente apenas uma etapa além do que você já realizou. Ou seja seus objetivos são realistas, internos, e potencialmente atingíveis e capazes de serem mantidos. Os comportamentos saudáveis têm como foco o prazer no processo de perseguir uma tarefa, ao invés de focalizá-la somente nos resultados de finais. Quando experimentam a desaprovação ou a falha, suas reações geralmente estão limitadas às situações específicas ao invés de generalizadas á você como um todo.

Que fazer com o perfeccionismo

A primeira etapa na mudança das atitudes perfeccionistas é perceber que o perfeccionismo é indesejável. A perfeição é uma ilusão inatingível. A etapa seguinte é desafiar os pensamentos e os comportamentos de auto derrota que abastecem o perfeccionismo. Algumas das seguintes estratégias podem ajudar:

Ter objetivos realísticos e possíveis de serem realizados sempre tendo como base as suas próprias vontades e necessidades. E levando em conta tudo o que você já realizou no passado. Isto permitirá que você consiga aumentar a sua auto-estima.

Dê pequenos passos. Pense nos seus objetivos de maneira seqüencial, mas sem rigidez.

Experiêncie os seus padrões para o sucesso. Escolha uma atividade e em vez de apontar para 100 por cento, tente 90 por cento, 80 por cento, ou nivele 60 por cento de sucesso. Isto a ajudara a perceber que o mundo não termina quando você não é perfeito. E que você pode conseguir e alcançar muita coisa que deseja, sem a necessidade de ser 100% perfeita.

Focalize no processo de fazer uma atividade não apenas no resultado de final. Avalie seu sucesso não somente nos termos do que você realizou mas também nos termos de quanto você apreciou a tarefa. Reconheça que pode haver um valor no processo de perseguir um objetivo.

Use seus sentimentos de ansiedade e depressão como oportunidades de perguntar-se: "Eu tenho me colocado expectativas impossíveis para mim mesma nesta situação?"

Confronte os medos que podem estar atrás de seu perfeccionismo se perguntando: "O que mais me dá medo nesta situação ? Qual é a pior coisa que poderia acontecer?"

Reconheça que muitas coisas positivas somente podem ser aprendidas cometendo-se erros. Quando você faz um erro pergunte: "O que eu posso aprender desta experiência?" .Mais especificamente, pense em um erro recente n que você fez e liste todas as coisas você pode aprender com ele.

Evite o pensamento rígido com relação a seus objetivos. Aprenda a discriminar as tarefas que você quer dar uma maior prioridade daquelas tarefas que são menos importantes para você. Com relação às tarefas menos importantes, escolha colocar menos esforço daqui por diante. Uma vez que você tentou estas sugestões, você pode ser capaz de perceber que o perfeccionismo não é uma influencia útil ou necessária na sua vida. Há maneiras alternativas de pensar que são mais benéficas.

Dê uma chance a si mesma e aos outros que estão ao seu lado; chance de descansar, de aproveitar a vida, de se divertir



Palavras de: Valéria Lemos Palazzo (Psicóloga)
http://www.gatda.psc.br/perfeccionismo.htm
Imagens: google.com

● Síndrome da perfeição

E eu fiquei me lembrando de mim e de um monte de gente que eu conheço que tem mania de querer ser perfeito em tudo e, pior, achar que tudo ao seu redor tem que ter a mesma perfeição.

Eu já venho a algumas semanas falando sobre pessoas que vivem reclamando de tudo. Pois bem, isso também ocorre com quem tem síndrome de perfeição. Tem um escritor de quem gosto muito, Hammed (antes que perguntem, ele já está do lado de lá e psicografa pelo Francisco do Espírito Santo Neto), que tem um livro bacana intitulado Renovando Atitudes. Nele, há um capítulo dedicado ao perfeccionismo. Ele já começa a narrativa dele com a seguinte pérola:

"As tendências ao perfeccionismo têm raízes profundas e escondidas revelando, às vezes, um grande medo indefinido e oculto. A diferença principal entre um indivíduo saudável e o perfeccionista é que o primeiro controla sua própria vida, enquanto o segundo é controlado sistematicamente por sua compulsão pertinaz. (...)

Por exemplo, se começam a apontar um lápis, levam o objeto à destruição em alguns minutos, pela busca milimétrica de perfeição. Outros sintomas ou sinais mais comuns: certas pessoas são obcecadas em dispor as coisas simetricamente, de modo que não fiquem um centímetro fora do lugar.

Quanto mais verificam, mais querem checar e mais têm dúvidas. Os perfeccionistas necessitam ser impecáveis, respondem a todas as perguntas, mesmo àquelas que não sabem corretamente.

Por possuírem desordens psíquicas, buscam incessantemente controlar a ordem exterior, vigiando os comportamentos alheios como verdadeiros juízes da moral e dos costumes".

Pois é. Quem tem síndrome de querer ser perfeito enrosca a sua vida da pior forma possível. Isso fica mais sério quando a pessoa está em crise consigo mesma. Sim, porque quem é perfeccionista já é uma pessoa que não se gosta, não se aceita, é rígido consigo mesmo e, automaticamente, sai refletindo isso no mundo que lhe cerca. E ai, a gente começa a reclamar de tudo que tá no entorno: o lugar onde moro não presta, a cidade onde moro é isso, as pessoas são aquilo, o jeito que fulano faz algo tá errado, ou seja, eu começo a ficar controlando o que está fora e esqueço de olhar o principal: o motivo interno que está gerando a minha insastifação comigo mesmo e, consecutivamente, com o mundo.

Porque, meu caro ou minha cara, é fácil cobrar coerência das atitudes dos outros. Difícil é a gente aprender a ser coerente conosco mesmo.
É fácil dizer que o outro é isso ou aquilo. Difícil é eu reconhecer as minhas próprias mazelas internas, encará-las e querer assumí-las e mudá-las.
É fácil dizer o que os outros devem ou não fazer. Difícil é a gente fazer o que deve.

Portanto, faço um alerta (para mim inicialmente, pois sou a primeira a ler o que escrevo) e para quem mais ler essas mal traçadas linhas: se você anda reclamando demais do que lhe cerca e julgando demais as pessoas do seu entorno, tá na hora de olhar pra si mesmo e procurar em si próprio as incoerências que estão lhe incomodando.

Não há acasos na nossa vida, mas sim apenas reflexos das nossas próprias atitudes e escolhas.

Com a mesma rigidez com que conduzimos nossa vida e a nós mesmos, vamos tentar conduzir o que nos cerca. A vida é feita de aprendizados, erros e acertos (por mais que a gente não goste muito dessa parte de erros). Busquemos ser o melhor que pudermos aprendendo a entender os ciclos da vida no nosso interior e ao nosso redor.

Espero, sinceramente, que sua semana possa ser mais leve pra você e pra quem lhe cerca.


Fonte: http://mudandoavistadoponto.blogspot.com/
Imagens: google.com


quinta-feira, 28 de abril de 2011

● Radiestesia - O que é e para que serve

Se me perguntarem: O que é o universo? Eu responderia: Energia que existe pelo Amor de uma força única e infinita. O que é o Homem? Um dos veículos dessa força maior. Isto significa que o homem tem dentro dele a sabedoria infinita da fonte que o criou.

O que a radiestesia? A radiestesia é um caminho espiritual, ela é uma prática que permite ir buscar dentro de si as respostas à quase todas as perguntas. Ela é, à nível espiritual, o aprendizado do uso de sua intuição (mente superior de seu Eu superior), usando a radiestesia, a sua mente inferior (raciocínio binário) se submete à sua mente superior. A força única É e ela sabe tudo, o eu inferior se torna através do pêndulo seu veículo de expressão



UMA PEQUENA AULA DE RADIESTESIA

1) A MANIPULAÇÃO DO PÊNDULO
A) Segura-se o pêndulo com o polegar e o indicador


B) O pêndulo pode dar uma resposta afirmativa (o "sim" do pêndulo) ou negativa (o "não") ou então direcionar-se para a resposta correta no caso de haver muitas opções de respostas.

C) O pêndulo pode fazer quatro movimentos significativos:


Sentido horário sentido anti horário sentido "horizontal" sentido "vertical"




2) PORQUE O PÊNDULO SE MOVIMENTA?

FASE nº 1
Fazer uma pergunta racional
ex: esse livro é interessante?

FAZE nº 2
A pergunta deve passar diretamente do consciente (eu racional inferior) ao supra-consciente (mental superior parte do EU superior ou intuição).
Nota: se a pergunta for ao Inconsciente, o radiestesista incorre em erro.

FAZE nº 3
A pergunta chega a sua mente superior que é ligada diretamente a Força Suprema. A mente superior da imediatamente uma resposta que se comunica ao seu sistema nervoso central e periférico que pôr sua vez faz mexer seu polegar e indicador de maneira imperceptível.

FAZE nº 4
Sua mente inferior racional interpreta o movimento do pêndulo: sim ou não


3) COMO USAR SEU PÊNDULO

Conselhos preliminares:
No início deixar um pedaço de cordão bem grande, 20 cm, nada de tensão, deixar o braço e a mão soltos, relaxamento total.

AS PESSOAS QUE PRATICAM MEDITAÇÃO TÊM MAIS FACILIDADE.

Isto porque após a pergunta racional, a pessoa deve esvaziar sua mente inferior de qualquer tipo de pensamentos e emoções e entrar em alpha pôr um curto período de tempo.

1º PASSO
Mentalizando os 4 movimentos acima mencionados, mande o pêndulo executar esses 4 movimentos (horário, anti-horário. vertical e horizontal).

2º PASSO
A pergunta... A primeira pergunta do radiestesista debutante é: Qual desses 4 movimentos corresponde ao meu SIM. A segunda pergunta: qual desses 3 movimentos corresponde a meu NÃO.

Nota: se o pêndulo não se movimento no 1o ou 2o passo, isto significa que seu ser racional está fazendo um bloqueio. Procure então um livro sobre meditação, só numa mente silenciosa se manifesta o EU superior".

3º PASSO
Um campo enorme está aberto á sua frente, você tem agora um poder a sua disposição, como usar este poder conforme as leis cósmicas desta dimensão?


4) O QUE VOCÊ "NÃO" PODE FAZER COM O PÊNDULO

a) Prever o futuro
O futuro se mexa o tempo todo e depende de muitos parâmetros. Você pode perguntar: "nessa circunstancia presente. O que poderá acontecer em relação a tal ou tal situação.

b) Se uma pergunta envolve a pessoa de maneira emocional, mental ou física, não se deve usar a radiestesia, isto porque sua mente inferior ou seu inconsciente vão perturbar as respostas dados pelo pêndulo.
ex:você esta doente ou alguém da sua família.

c) Não se deve praticar radiestesia no meio de incrédulos ou gozadores, os pensamentos antagonistas dessas pessoas são energias que vão atrapalhar seu trabalho.

5) O QUE VOCÊ PODE FAZER COM O PÊNDULO

A radiestesia pode ser usada em diversos domínios como pôr exemplo: agricultura (qualidade das sementes qualidade dos terrenos), arqueologia, geologia, investigação policial(achar pessoas desaparecidas), medicina das casas, achar água, medicina alternativa: diagnóstico, homeopatia, florais, psicologia etc...
As possibilidades são quase infinitas, use a sua imaginação!

6) A PROTEÇÃO

A radiestesia investiga ondas que podem ser "boas ou ruins", então é bom que o radiestesista aprenda a se proteger:

a) Não praticar a radiestesia quando se está cansado

b) Quando se investiga uma coisa qualquer, o radiestesista se liga energicamente com essa coisa, ele devem sentir o quanto ele pode se conectar sem ser afetado. Tudo é no sentir. Se você sentir algum incômodo (isto acontece quando se liga a uma pessoa muito doente ou muito magiada por exemplo), ou cansaço repentino pare na hora !

c) Seu lugar de trabalho deve ser enérgeticamento limpo

d)Usar o anel atlante, pedir proteção as correntes de luz, inventar uma mentalização (forma pensamento) que vai lhe proteger, ex: envolver se numa bola violeta, ou numa bola de energia que vai afastar as energias que poderiam lhe prejudicar, só deixando passar as informações necessárias a seu trabalho, etc...

d) Cada pessoa possui perto dela um ser invisível e amigo encarregado de diversas
tarefas e em particular, sua proteção. Então você pode pedir a ele duas coisas: que ele limpe você após o final de seu trabalho, deixando as coisas "ruins"na sala onde você trabalhou, Peça-o para limpar a sala quando você sair dela.

7) ULTIMAS RECOMENDAÇÕES

Trabalhe dentro de seu limite, fixe esse tempo usando a radiestesia. Bate o pêndulo contra um objeto duro entre cada pergunta para desempregnar-lo.



Fonte:
http://www.rio.matrix.com.br/pavhane/aularad.htm
Imagens: google.com


segunda-feira, 25 de abril de 2011

● Violência

Durante milhares de anos temos trabalhado para fazer deste planeta um grande hospício, e infelizmente conseguimos. Em toda parte as mesmas coisas se repetem: as pessoas estão se matando umas às outras, há violência pelo simples motivo que nós, de maneira muito sutil, não permitimos que as pessoas usem suas energias de formas criativas.

E, sempre que as energias criativas são bloqueadas, tornam-se destrutivas.

A violência não é o verdadeiro problema. O verdadeiro problema é como ajudar as pessoas a serem criativas. Uma pessoa criativa não pode ser violenta porque suas energias estão se movendo em direção ao divino. Então você não pode ser violento, não pode ser destrutivo; isso é impossível. Contudo, por milhares de anos destruímos todas as portas possíveis para a criatividade. Em vez de ajudar as pessoas a serem criativas, nós as treinamos para serem destrutivas. Guerreiros, soldados: nós os respeitamos demais. Precisamos de amantes, não de combatentes. Mas o amor é condenado e a violência valorizada. É mais fácil brigar com uma pessoa e decidir quem está certo. A lei do mais forte — a lei da selva continua valendo. Dizemos que os homens são civilizados... Eles ainda têm que se tornar civilizados. Essa é apenas uma ideia que ainda não foi concretizada. Os homens são civilizados apenas superficialmente, é apenas uma camada de verniz. Basta arranhar essa superfície e você irá encontrar o animal por baixo — uma besta feroz, muito mais feroz que qualquer animal selvagem. Nenhum animal, por mais selvagem que seja, usa bombas — bombas atômicas, bombas de hidrogênio. Comparado aos homens e à sua violência, qualquer animal fica muito aquém.


Osho, em "Osho de A a Z:
Um Dicionário Espiritual do Aqui e Agora
Imagens: google.com


● Minha Numerologia (Paz e Harmonia!)

Paz e Harmonia!

Vivenciamos todos os Portais nesta vida e os movimentos são dinâmicos, pois a cada ano, mês, dia, ciclos, estamos transitando por eles. Neste movimento, aqui e agora, os Portais que principalmente estamos transitando são os referentes a: Apogeu (ciclo atual), Desafios (ciclo atual), Centro da Cabala, Idade e Ano Pessoal.

Em 2011, você transitará pelos Portais: 8 e 8.


PORTAL 8

Ao percebermos a dualidade que vivemos em todos os níveis, temos que buscar o equilíbrio em todos os nossos níveis e corpos, e para tanto, precisamos assumir o nosso Poder perante nós mesmos e a Vida!

Empresário / executivo / negociador / poder / justiça / equilíbrio / competência / comando / abundância / maturidade / posicionamento / prosperidade / transformação.

A prosperidade é a consciência de Deus em você! Quando o homem se conscientiza com Deus no sentido mais profundo, ele pode tudo e é quando então, ele chega no Portal 8, da abundância, da fartura. Este Portal representa o homem tendo consciência da terra e do céu, ou seja, do mundo físico e do espiritual; é quando ele se torna abundante.

Quando ele chega neste Portal, o homem tem consciência do seu Poder Pessoal, do seu Poder sobre tudo e, se ele não tem consciência de Deus, ele perde tudo, fracassa, adquirindo porem maior conhecimento. Este Portal é o do Karma coletivo da Humanidade, porque quando o homem chega ao Poder, normalmente se degenera.

Por isso é muito importante o aprendizado do verdadeiro significado do Poder que se dá quando o homem age com Justiça, Equilíbrio; quando exerce o comando com competência e eficácia; quando se posiciona, nas diversas áreas da vida, com clareza, firmeza e maturidade.

É importante que abençoem a tudo que possam ter. O que você faz na direção do mundo, voltará a você! É uma questão de física quântica. Então, quando receber dinheiro, sempre abençoe e quando pagar algo, não pague com dor, veja este dinheiro voltando três vezes mais para você!

Existem pessoas com uma consciência miserável, pois não aceitam pagar o que é da vida. Pague com satisfação e se você não tem, diga: "Terei amanhã". Abençoando a vida ela nos dá cada vez mais! Se você tem uma consciência pobre, você se torna pobre, pois a vida fora de você é a mesma que é dentro...

Se você é consciente, poderá alcançar as riquezas de Deus. Precisará apenas querer... Imagine, pense, sonhe, sinta que você está recebendo o que você quer. Isto é mágico. O Portal 8 é o número da matéria, é nossa prisão temporal. É a transição da matéria para o espiritual. O Mundo está, neste momento, nesta consciência!

O Portal 8 é também considerado o Portal da Morte, pois o homem morre quando chega no 8, pois já conquistou todas as etapas. Neste momento, ele transcende para um outro nível de consciência, atingindo o Portal 9.


domingo, 24 de abril de 2011

● Nem sempre. . .


"Nem sempre o que desejamos
é o que precisamos..."


Que tenhamos sabedoria então...





Read more: http://passarinhosnotelhado.blogspot.com


● O Medo da Transformação

Muitos seres humanos alegam desejar a transformação mas, quando surge a oportunidade de realizá-la, o medo e a insegurança acabam predominando.

É compreensível, pois transformar-se significa desconstruir as bases em que nosso ego e nossa personalidade se assentaram, para poder atuar no mundo.

E, ainda que estas bases sejam falsas, e não nos permitam expressar nosso ser real, nos acostumamos tanto a elas, que acabaram por se tornar uma espécie de capa protetora, atrás da qual nos escondemos e onde nos sentimos confortáveis.

Mas, o que fazer se, apesar disso, a angústia e o sofrimento estão presentes? Buscar a transformação exigirá de nós não apenas vontade, mas, determinação e coragem.

Muitos serão os truques apresentados pela mente para que fujamos da busca pela libertação. As ilusões a que nos apegaremos e que serão usadas como desculpa para fugirmos da caminhada ao encontro de nossa essência, serão inúmeras.

O medo assumirá a forma de compromissos inadiáveis, culpas, descrenças. Mas, aquele que se mantiver firme no desejo de vencer a si mesmo, certamente alcançará o objetivo.

A jornada não é tranqüila, e surgirão momentos em que a vontade de desistir e voltar à zona de conforto vai predominar. Nestas ocasiões, precisamos nos lembrar que o alcance da paz interior só é possível, para os que acreditam plenamente na vida e na sua generosidade, e têm a certeza de que ela sempre premia os que se entregam em total confiança.


"....À medida que seu ego se torna mais forte, você vai perdendo a si mesmo. Você pode estar lutando e saindo vitorioso, não sabendo absolutamente que não se trata de um ganho, mas de uma perda. Ensina-se a todas as crianças a lutarem, de diferentes maneiras. A competição é uma luta, ser o primeiro da classe é uma luta, ganhar um troféu num jogo é uma luta... Essas coisas são preparações para a sua vida. Depois luta-se numa eleição, luta-se por dinheiro luta-se por prestígio. Toda essa sociedade está baseada em lutas, competição, briga, na colocação de cada indivíduo contra o todo.

... 'Entrega' significa 'nenhuma competição, nenhuma briga, nenhuma luta'... simplesmente relaxar com a existência, aonde quer que ela conduza. Sem tentar controlar o seu futuro, sem tentar controlar as conseqüências, mas, permitindo-as acontecerem... sem nem pensar nelas. A entrega está no presente; as conseqüências estão no amanhã. E a entrega é uma experiência tão deleitosa... um total relaxamento, uma profunda sincronicidade com a existência.

A entrega é uma abordagem totalmente diferente. Seu primeiro passo é o abandono do ego, lembrando-se de que vocês não estão separados da existência: contra quem, então, estão lutando? Você não é separado das pessoas: contra quem, então, você está lutando? Contra si mesmo... e esta é a raiz causal da miséria. Seja contra quem for que você esteja lutando, você está lutando consigo mesmo - porque não há nenhum outro.

...A entrega é uma profunda compreensão do fenômeno de que nós somos parte de uma só existência. Nós não podemos produzir egos separados: somos um com o todo. E o todo é vasto, imenso. A sua compreensão ajudará você a seguir com o todo, aonde quer que ele vá. Você não possui uma meta separada do todo, e o todo não tem nenhuma meta. Ele não está indo a algum lugar. Ele está simplesmente acontecendo aqui.

A compreensão da "entrega" o ajuda a ficar simplesmente aqui, sem quaisquer metas, sem nenhuma idéia de alcançar, sem nenhum conflito, batalha, luta, sabendo que seria lutar contra si mesmo - que é simplesmente tolice.
A entrega é uma profunda compreensão.
Ela não é um ato que você deva praticar.

Qualquer ato faz parte do mundo da luta. Aquilo que você tem de fazer vai ser uma luta. A entrega é simplesmente compreensão.
E aí, então, vem um silencioso relaxamento, fluência com o rio, desinteressado do aonde ele está indo, despreocupado de que você possa ficar perdido... nenhuma ansiedade, nenhuma angústia... porque você não está separado da totalidade, sendo assim, seja o que for que vá acontecer, vai ser bom.

Com essa compreensão, você vai ver que não há mistura: a compreensão não pode se misturar com a ignorância; o insight dentro da existência não pode se misturar com a cegueira; a consciência-em-si não pode se misturar com a inconsciência-em-si.
E a entrega não pode se misturar com as diferentes espécies de lutas - isso é uma impossibilidade.

Apenas deixe-a afundar dentro do seu coração, e você descobrirá uma nova dimensão desabrochando, na qual cada momento é uma alegria, na qual cada momento é uma eternidade em si mesmo".


OSHO, Além da Psicologia.
Por: Elisabeth Cavalcante
Imagens: google.com


sábado, 23 de abril de 2011

● Anatomia dos pensamentos no Corpo

Segundo investigadores como a psicologa Louise L. Hay, os nossos pensamentos influenciam o funcionamento do nosso corpo. Isso é facil de observar.

Se estamos preocupados ou algo nos transtorna, quantas vezes é que o nosso estomagos dá-nos sinal?!

Aqui entra também a questão do Principio do Retorno. Aquilo que pensamos encontra sempre forma de voltar para nós.

E padrões de pensamento criam, ao longo do tempo, disfunções no funcionamento do nosso corpo.

No seu livro "Pode Curar a Sua Vida", Louise dá uma lista de doenças e provaveis "Padrões de Pensamento" e possiveis pensamentos que podem nos libertar dessas condições.

Vou apresentar aqui a lista e espero que seja Util e que possa orientar a descobrir melhor onde estão e para onde querem ir, tomando conhecimento em que ponto da esfera estão de forma a poder modar o caminho. Mas saliento que este livro vale mesmo a pena ler devido a sua mensagem que nos leva a entender melhor sobre o processo.

Lista de Doenças/Pensamentos


● Abscessos

Pensamento Padrão: A pessoa se sente ferida: menosprezo,vingança

Pensamento Curador: Eu não deixo meus pensamentos acelerarem, estou em paz



● Acidentes

Pensamento Padrão: Rebelião contra autoridades: crença em violência, raiva.

Pensamento Curador: Paz e segurança. Eu amo e aceito tudo na vida.



● Acne

Pensamento Padrão: Não se aceitar, desamor de si.

Pensamento Curador:Eu me amo, eu me aceito onde estou agora.Eu sou maravilhoso



● Adenóides

Pensamento Padrão: Atritos familiares, discussões, criança se sente mal querida

Pensamento Curador: A criança é querida e bem vinda



● Alcoolismo

Pensamento Padrão: Sentimentos de futilidade, inadequação, culpa e auto-rejeição

Pensamento Curador: Eu relaxo o passado. Eu tenho valor.Eu me amo e me aceito agora



● Alergias

Pensamento Padrão: A quem você é alérgico? Falso ego e sensibilidade

Pensamento Curador: Eu estou em paz, o mundo é seguro e amigo


● Amidalite

Pensamento Padrão: Emoções reprimidas e medo; raiva reprimida

Pensamento Curador: Nada impede o bom de mim. Eu permito a liberdade de expressão das idéias divinas, que fluem e ganham significado em mim



● Anemia

Pensamento Padrão: Falta de prazer; desinteresse da vida

Pensamento Curador: Meu mundo é cheio de alegria e estou interessado em tudo



● Apendicite

Pensamento Padrão: Medo, medo da vida, bloqueio do fluxo das sensações

Pensamento Curador: Alegria, eu relaxo e deixo as minhas sensações fluírem.



● Arteriosclerose

Pensamento Padrão: Resistência, tensão, abertura mental estreita.

Pensamento Curador: Eu estou completamente aberto para a vida e a alegria.a vida é bela.


● Artrite

Pensamento Padrão: Amargura, ressentimento, crítica, sentimentos de desamor.

Pensamento Curador: Amor e perdão. Eu deixo os outros serem eles mesmos e eu sou livre.


● Asma

Pensamento Padrão: Supersensibilidade, amor sufocado; supressão do choro, sentimentos sufocados

Pensamento Curador: Eu sou livre. Eu me encarrego da minha própria vida. Eu posso expressar meus sentimentos como eles são.



● Ataques, congestão,golpes

Pensamento Padrão: Rejeição da vida, auto violência; resistência extrema

Pensamento Curador: Eu aceito a vida passada, presente e futura,vida e alegria.



● Bexiga(problemas da)

Pensamento Padrão: Ansiedade: resistência a novas idéias

Pensamento Curador: Eu abandono o passado, despreocupo-me do futuro.

Eu aceito o que é novo agora.



● Boca(problemas da)

Pensamento Padrão: Incapacidade de engolir idéias; fixação de opiniões e mente fechada

Pensamento Curador: Eu dou boas vindas às idéias e conceitos novos.



● Bronquite

Pensamento Padrão: Ambiente familiar inflamado

Pensamento Curador: Paz. Ninguém consegue irritar-me.


● Bursite

Pensamento Padrão: Raiva reprimida, vontade de bater em alguém.

Pensamento Curador: Eu relaxo a raiva de maneira que ela não me cause mal. O amor relaxa e descansa



● Cãibras

Pensamento Padrão: Tensão, segurar-se, oprimir-se

Pensamento Curador: Eu relaxo e deixo a vida fluir.



● Câncro

Pensamento Padrão: Profundos segredos ou aflições corroendo o eu; retenção longa dos ressentimentos, ferimento profundo.

Pensamento Curador: Não existem segredos. Eu deixo que o passado se vá . meu presente será preenchido com alegria.



● Catarata

Pensamento Padrão: Futuro pouco claro; inabilidade de ver à frente

Pensamento Curador: Eu sou livre, ávida eterna é cheia de alegria.



● Ciática

Pensamento Padrão:Medo do dinheiro e do futuro

Pensamento Curador: Eu me movimento no melhor de tudo. Meu bem esta em todo o lugar e estou seguro.


● Cisto

Pensamento Padrão:Crescimento falso,fomentação de choque, machucados emocionais.

Pensamento Curador: Eu dissolvo velhas raivas. Nada pode ferir-me.



● Coceira

Pensamento Padrão: Desejos insatisfeitos, remorso, punição e culpa

Pensamento Curador: Tudo que eu precisar estará sempre aqui. Eu aceito tudo de bom sem sentimento de culpa



● Colesterol(excesso de )

Pensamento Padrão: Entupimento dos canais de prazer; medo de aceitar o prazer

Pensamento Curador: O prazer é norma.meus canais estão largamente abertos.eu amo ávida



● Colite

Pensamento Padrão: Pais superexcitados; opressão, menosprezo; necessidade de afeto.

Pensamento Curador: Eu sou livre-pensador. Eu estou em paz na minha mente.



● Contensão, machucaduras, esgotamento

Pensamento Padrão: Pequenos impactos da vida

Pensamento Curador: Não existe razão para eu bater na vida. Estou agindo com amor



● Coração (problemas do )

Pensamento Padrão: Problemas emocionais sérios, longamente suportados; falta de prazer, rejeição da vida, crença nas pressões e no esforço

Pensamento Curador: Alegria, alegria, alegria. Amor e paz. Eu prazerosamente aceito tudo da vida.



● Corcunda

Pensamento Padrão: Raiva atrás de você; ressentimento conservado

Pensamento Curador: Eu vejo o passado com alegria. Ninguém jamais me fez mal.



● Costas(problemas das)

Pensamento Padrão:

-Superior – falta de amparo emocional, retenção em pensamento do amor passado.

-Inferior- falta de amparo econômico, medo do dinheiro

Pensamento Curador:A vida por si me suporta; eu confio no universo, eu divinamente dou amor e confiança.



● Crescimento

Pensamento Padrão: Nutrir ferimentos emocionais; falso censo de valores e orgulho

Pensamento Curador: Perdão. Eu amo a mim mesmo e não irei fazer-me mal.



● Dedos

Pensamento Padrão: Superexagerar nos detalhes da vida(unhas - superanalisar)

Pensamento Curador: Eu relaxo consciente de que a sabedoria da vida cuida de todos os detalhes



● Defeitos de nascença

Pensamento Padrão: Necessidade reencarnatória, você pediu para vir assim

Pensamento Curador: Não se sinta culpado, você e seus pais têm algo a aprender



● Dentes

Pensamento Padrão:Sustentar longas indecisões; incapacidade de derrubar idéias por análise ou decisão

Pensamento Curador: Eu faço minhas decisões baseadas nos princípios da verdade e fico seguro com o resultado



● Deslizamento de disco

Pensamento Padrão: Indecisão. Não se sentir emocionalmente amparado pelos outros.

Pensamento Curador: Eu sou corajoso e independente. Eu sou amparado pela vida.



● Desmaios

Pensamento Padrão: Medo; não poder conviver; ou enfrentar, apagar-se de tudo.

Pensamento Curador: Eu tenho poder,força e conhecimento para lidar com tudo na vida.



● Diabete

Pensamento Padrão:Profundo sentimento de mágoa, falta de açúcar na vida.

Pensamento Curador: Eu permito que a vida seja gostosa.Eu deixo o passado ser apenas passado. Eu aceito que a alegria e o prezar sejam as bases da minha vida.



● Doenças venéreas

Pensamento Padrão: Culpa sexual;crença de que os órgãos genitais são pecaminosos e sujos, necessidade de punição.

Pensamento Curador: Eu amorosa e prazerosamente aceito minha sexualidade e sua expressão. Não há culpa sem punição.



● Dor

Pensamento Padrão: Congestão, bloqueio, crença em barreiras, punição e culpa.

Pensamento Curador: Eu descanso minha necessidade de punição.



● Dor de cabeça

Pensamento Padrão: Tensão, revolta, contrariedades emocionais, sentimentos feridos.

Pensamento Curador: Paz, amor, alegria, relaxamento. No meu mundo está tudo bem.



● Dor de ouvido

Pensamento Padrão: Raiva; não querer ouvir.

Pensamento Curador: Eu ouço com amor e prazer. Sempre escuto o bom de tudo.



● Eczema

Pensamento Padrão: Supersensibilidade, individualidade machucada,personalidade ferida.

Pensamento Curador: Eu sou seguro, ninguém ameaça minha individualidade.



● Edema

Pensamento Padrão: O que ou quem não está deixando você sair?

Pensamento Curador: Não me permito ficar preso no passado. Eu sou seguro e livre.



● Enjôo de carro

Pensamento Padrão: Medo- dependência, sentimento de ser pego em armadilhas.

Pensamento Curador: Eu ando facilmente no tempo e no espaço. Não existe o medo.



● Enjôo do mar

Pensamento Padrão: Medo- medo da morte.

Pensamento Curador: A vida continua,não existe a morte, somente mudanças



● Entorpecimento

Pensamento Padrão: Reter amor e consideração

Pensamento Curador: Eu respondo à vida, reparto meus sentimentos e meu amor. Eu sinto...eu sinto...



● Envelhecimento

Pensamento Padrão: Crença social, velhos pensamentos.

Pensamento Curador: Eu me amo e me aceito em todas as idades, cada idade é perfeita.Eu sou espírito. Eu sou eterno.



● Enxaqueca

Pensamento Padrão: Resistência ao fluir da vida; medos sexuais, desperdícios emocionais.

Pensamento Curador: Eu descanso no fluxo da vida e deixo-a fluir através de mim com facilidade.


● Epilepsia

Pensamento Padrão: Rejeição a vida, sensação de perseguição, violência contra si.

Pensamento Curador: Eu amo a mim mesmo e a tudo na vida. A vida é uma eterna alegria.



● Esclerose múltipla

Pensamento Padrão: Dureza mental, coração endurecido, vontade de ferro, inflexibilidade.

Pensamento Curador: Eu não tento me controlar. Eu me solto com alegria na vida.



● Espinhas

Pensamento Padrão: Crença na feiúra, culpa , ódio de si.

Pensamento Curador: Eu não propago pensamentos feios, não há culpa. Eu amo todo o meu corpo.



● Estômago (problemas do)

Pensamento Padrão: Incapacidade de assimilar idéias, medo de novas idéias.

Pensamento Curador: Eu assimilo novas idéias facilmente, a vida concorda comigo.



● Excesso de peso

Pensamento Padrão: Insegurança- auto-rejeição; procura de amor; proteção do corpo; medo de perda, sufocar sentimentos.

Pensamento Curador: Eu me aceito e me amo como eu sou. Eu sou sempre seguro no alimento espiritual.



● Face (doenças da)

Pensamento Padrão: Representa individualidade, reconhecimento.

Pensamento Curador: Eu reconheço meus próprios e verdadeiros valores. Minha individualidade está segura.



● Fadiga

Pensamento Padrão: Resistência, aborrecimento, falta de amor pelo que faz

Pensamento Curador: Estou entusiasmado com a vida e cheio de energia.



● Febre

Pensamento Padrão: Queimar-se com alguém ou algo; raiva.

Pensamento Curador: Eu sou a calma, expressão do amor e da paz.



● Febre do feno

Pensamento Padrão: Congestão emocional; confusão nas crenças e medo do moralismo.

Pensamento Curador: Eu nego qualquer crença em moralismo. Eu sou uno em tudo na vida.



● Gagueira

Pensamento Padrão: Insegurança; falta de auto-expressão.

Pensamento Curador: Eu me permito falar por mim mesmo. Eu sou seguro da minha própria expressão. Eu comunico com amor.



● Garganta

Pensamento Padrão: É a avenida de expressão. Repressão de raiva; ferimentos emocionais engolidos.

Pensamento Curador: Eu me expresso livremente com alegria. Ninguém pode ferir-me pois estou em paz.



● Gastrite (dores de gases)

Pensamento Padrão: Reter as idéias indigestas: sufocar o ar por medo.

Pensamento Curador: Eu relaxo e deixo a vida fluir facilmente através de mim.



● Gengiva (problema da)

Pensamento Padrão: Inabilidade de levar avante as decisões uma vez que sejam tomadas.

Pensamento Curador: Eu sou uma pessoa decidida. Eu me deixo ir pela vida.



● Glândulas (problemas de)

Pensamento Padrão: Desequilíbrio; falta de ordem; distribuição insuficiente.

Pensamento Curador: Eu estou em equilíbrio total. Meus sistemas estão em ordem.



● Glaucoma

Pensamento Padrão: Pressão emocional por sustentar, por longo tempo, sentimentos feridos.

Pensamento Curador: Ninguém pode jamais me ferir.Eu vejo com amor e ternura.



● Gota

Pensamento Padrão: Impaciência, raiva, dominação.

Pensamento Curador: Eu deixo o ego e sentimentos de superioridade irem-se. Eu deixo os outros serem o que são.



● Gripe

Pensamento Padrão: Resposta à negatividade e crenças em geral; medo e crença em estatísticas.

Pensamento Curador: Eu não governado por crenças de grupos ou preconceitos. Eu sou livre de todas as congestões e influências.



● Hemorroidas

Pensamento Padrão: Carga, pressão, tensão, medo, medo de deixar acontecer.

Pensamento Curador: Eu descanso todo o peso e as cargas e vivo na alegria do presente.



● Hepatite

Pensamento Padrão: Medo, raiva, ser odiado .O fígado é o local da raiva e emoções primitivas.

Pensamento Curador: Eu deixo ir agora tudo o que não preciso mais . Minha consciência está limpa e meus pensamentos são frescos, novos e cheios de vida.



● Hérnia

Pensamento Padrão: Carga, resistência mental, auto punição; raiva expressões criativas incorretas.

Pensamento Curador: Minha vida é calma e harmoniosa . Eu me amo com ternura.



● Herpes

Pensamento Padrão: Prolongada suspensão nervosa

Pensamento Curador: Eu estou descansado de todos os meus pensamentos e de todas minhas atividades. Que a paz esteja comigo e não o medo.



● Hipoglicemia

Pensamento Padrão: Desequilíbrio no sistema

Pensamento Curador: A aceitação do prazer equilibra o meu sistema.



● Icterícia

Pensamento Padrão:Prejuízo, crenças descoloridas.

Pensamento Curador: Eu sinto tolerância, compaixão e amor por todos



● Impotência

Pensamento Padrão: Pressão sexual, então, culpa; crenças sociais, rancor contra um antigo parceiro.

Pensamento Curador: Poder. Eu permito que todo o poder dos meus princípios sexuais opere com facilidade e prazer.



● Inchaços, verrugas, manchas

Pensamento Padrão: Auto-rejeição, medo, falta de amor.

Pensamento Curador: Eu só adiciono amor em mim. Nada terá mais poder em mim.



● Indigestão

Pensamento Padrão: Medo, ansiedade, pavor.

Pensamento Curador: Eu recebo o novo e facilmente o assimilo.



● Infecções

Pensamento Padrão: Irritação, raiva , chateação.

Pensamento Curador: Nada tem o poder de irritar-me, eu sou pacífico e harmonioso.



● Insanidade

Pensamento Padrão: Escapismo, recolhimento, violenta separação da vida; ressentimentos familiares.

Pensamento Curador: Minha mente sabe sua verdadeira identidade e eu sou o ponto criativo da expressão divina.


● Insônia

Pensamento Padrão: Tensão, culpa e medo.

Pensamento Curador: Eu descanso do dia e mergulho em um sono perfeito, pacífico, sabendo que o amanhã cuidará de mim.



● Laringite

Pensamento Padrão: Medo de verbalizar opiniões; ressentimento da autoridade; raiva.

Pensamento Curador: Eu posso falar por mim. Eu me expresso livremente



● Mãos

Pensamento Padrão: A habilidade de segurar e deixar as idéias escaparem; medo de novas idéias.

Pensamento Curador: Eu lido com todas as idéias com amor e facilidade.



● Mau hálito

Pensamento Padrão: Atitudes podres, pensamentos estúpidos.

Pensamento Curador: Eu falo com amor. Eu expiro somente o que é bom.



● Menopausa (problemas de)

Pensamento Padrão: Medo de não ser mais querido; auto-rejeição, medo do envelhecimento.

Pensamento Curador: Eu sou equilibrado em todos os ciclos de mudança e abençôo meu corpo com amor.



● Nervos – nervosismo

Pensamento Padrão: Comunicação; luta, pressa, medo, ansiedade, pensamentos confusos.

Pensamento Curador: Estou na interminável jornada pela eternidade. Que a paz esteja conosco. Não existe nenhum lugar para qual devamos apressar-nos.



● Olhos (problemas dos)

Pensamento Padrão: Não gostar do que vê na sua vida; medo do futuro, não ver a verdade.

Pensamento Curador: Eu vejo com olhos amorosos.Eu gosto do que vejo, eu vejo, eu vejo claramente, eu vejo a verdade.



● Ombros (problemas dos)

Pensamento Padrão:Rebelião contra a autoridade (os ossos são a estrutura do universo)

Pensamento Curador: Eu estou em paz com a autoridade. Em meu mundo eu sou minha própria autoridade.



● Paralisia

Pensamento Padrão: Medo, escapismo, resistência, choque.

Pensamento Curador: Eu sou uno com a vida.Eu bendigo minhas experiências.



● Pele (problemas da)

Pensamento Padrão: Sentir-se ameaçado na individualidade, falta de segurança, impaciência,assadura; maneira do bebê ganhar atenção.

Pensamento Curador:Eu aceito minha individualidade. Eu sou emocionalmente seguro. Eu ganho atenção de maneira positiva.



● Pernas

Pensamento Padrão: Medo do futuro (as pernas carregam você para o frente)

Pensamento Curador: Eu me movo com confiança e alegria.



● Pés (problema dos)

Pensamento Padrão: Medo do futuro

Pensamento Curador: Eu paro na verdade. Eu vou adiante com prazer; eu tenho compreensão espiritual.



● Pescoço

Pensamento Padrão: Inflexibilidade, recusa em ver os outros lados da questão; teimosia

Pensamento Curador: Eu sou flexível. Eu aceito outros pontos de vista.


● Pneumonia

Pensamento Padrão: Desespero, cansaço da vida,preocupações emocionais, distúrbios internos.

Pensamento Curador: Eu recebo livremente idéias divinas, impregnadas com o hálito da vida


● Pressão sanguínea

Pensamento Padrão:

-Alta: manter por longo tempo problemas insolúveis

-Baixa:depressão, mágoa, derrotismo, raiva.

Pensamento Curador:

-Alta- eu sou alegria e deixo o passado dissolver-se

-Baixa-eu vivo com muito mais alegria agora. A vida é alegria.



● Próstata (problemas da)

Pensamento Padrão: Desistência, derrotismo, sensualidade excessiva com sentimento de culpa; crença na velhice.

Pensamento Curador: Eu aceito minha masculinidade. Eu sou eternamente poderoso. Sexo é prazer.



● Psoríase (descamamento da pele)

Pensamento Padrão:Insegurança emocional.

Pensamento Curador: Eu sou pacífico e seguro. Eu estou em paz com tudo na vida.



● Pulmões

Pensamento Padrão: Medo de receber e dar-se a vida.

Pensamento Curador: A respiração da vida flui facilmente através de mim.



● Quadris (problemas dos)

Pensamento Padrão: Medo de ir avante em decisões importantes.

Pensamento Curador: Eu sigo adiante com alegria. Amparado e sustentado pelo poder da vida



● Queimaduras

Pensamento Padrão: Raiva: queimar-se com os outros.

Pensamento Curador: As pessoas não têm poder contra mim.Eu tenho paz no meu ambiente.



● Raquitismo

Pensamento Padrão: Desequilíbrio emocional; falta de amor e segurança.

Pensamento Curador: Eu sou seguro e nutrido pelo amor do universo.



● Resfriados

Pensamento Padrão: Confusão, desordem, pequenos machucados; família e crenças estereotipadas.

Pensamento Curador: Eu sou um livre-pensador. Eu estou em paz com minha mente.



● Retenção de líquido

Pensamento Padrão: O que é que você tem medo de perder?

Pensamento Curador: Eu descanso com alegria e espontaneidade.



● Reumatismo

Pensamento Padrão: Falta de amor; ressentimento; amargura crônica, vingança.

Pensamento Curador: Eu tenho compaixão com os outros e comigo, eu aceito sentimentos prazerosamente.



● Rins (problemas dos)

Pensamento Padrão: Crítica, sensibilidade, desapontamento.

Pensamento Curador: Eu vejo somente o bom em tudo. Ações corretas estão sendo tomadas e eu estou realizado.



● Roer unhas

Pensamento Padrão: Separação dos pais; pedaço de si que se recalca.

Pensamento Curador: Eu sou um indivíduo naturalmente criativo. Eu aceito e sou seguro em minha maturidade.



● Sangue (problemas no)

Pensamento Padrão: Falta de alegria; falta de circulação das idéias; pensamentos estagnados.

Pensamento Curador: Alegria. Com alegria as novas idéias circulam livremente.



● Sinusite

Pensamento Padrão: Presença de pessoas que o irritam.

Pensamento Curador: Ninguém tem o poder de irritar-me a menos que eu permita. Paz e harmonia.



● Surdez

Pensamento Padrão: O que você não quer escutar? Rejeição, teimosia, isolamento.

Pensamento Curador: Eu escuto Deus. Eu escuto o prazer e a vida. Eu sou parte da vida.



● Tórax- cisto doloroso

Pensamento Padrão: Supersedimentação de atitudes e propósitos na vida; superproteção.

Pensamento Curador:Eu sou livre e permito liberdade a todos.



● Tosse

Pensamento Padrão: Nervosismo, amolação, crítica.

Pensamento Curador: Eu me expresso pacificamente. Eu falo com amor.



● Tuberculose

Pensamento Padrão: Egoísmo, possessão; crueldade.

Pensamento Curador: Eu não me sufoco na vida. Meus pensamentos desenvolvem-se sobre ótimas idéias. Todos os momentos da minha vida são cheios de sentido.



● Tumor

Pensamento Padrão: Crescimento falso; ferimentos e choque emocionais alimentados.

Pensamento Curador: Descanso e perdão. O amor dissolve os ferimentos.



● Tumor no cérebro

Pensamento Padrão: Crenças incorretas computadas; teimosia , recusa em mudar os velhos padrões

Pensamento Curador: Tudo na vida é mudança. Meus padrões de crescimento são sempre novos.



● Úlceras

Pensamento Padrão: Algo se corrói em você; ansiedade, medo, tensão, crença em pressões.

Pensamento Curador: Nada pode irritar-me. Sou pacífico, calmo e feliz.



● Urinar na cama

Pensamento Padrão: Medo dos pais (normalmente do pai).

Pensamento Curador: Amor, compreensão e compaixão.



● Urticária

Pensamento Padrão:Pequenos medos escondidos; exagero de pequenos problemas.

Pensamento Curador: Estou em paz com as pequenas coisas da vida.



● Vaginite

Pensamento Padrão: Culpa sexual; sentimento de perda de alguém ou algo amado.

Pensamento Curador: As formas e as vias podem mudar, o amor nunca se perde. Todas as partes do meu corpo são bonitas.



● Varizes

Pensamento Padrão: Negatividade,resistência; remoer emoções; sustentar um trabalho que você odeia; circulação antravada, atulhada de idéias; desencorajamento.

Pensamento Curador: Eu me movimento e vivo com prazer. Eu amo a vida e circulo livremente.



● Vesícula (pedras na)

Pensamento Padrão: Amargura; pensamentos dolorosos que você não encontra meios de evitar.

Pensamento Curador: Jubilosamente deixo o passado ir-se. A vida é boa, eu sou bom.

Ferramenta Primordial



Fonte: http://cosmopaganismo.web.simplesnet.pt/HTML/1401/index.html
Imagens: google.com


● Relembrando . . .

Eu já me enganei sobre muitas pessoas e também me enganei sobre mim mesmo.

Já disse 'nunca mais' e fiz tudo novamente.
Já pensei que fosse para sempre e nem percebi quando acabou.
Já errei muito e ainda erro.
Já machuquei quem não deveria.
Já me decepcionei com os que mais amei e ainda amo.
Já chamei pessoas próximas de amigos, de "meu amor" e elas nem me valorizavam, outras não precisei chamar de nada e sempre estavam ali
Já disse "eu te amo", quando deveria ter dito "te quero bem".
Já quis ter dito "Fica aqui comigo pra sempre" e ao invés disso, disse
- "até... sei lá quando….

Sinto saudade do que não tive, sinto falta de tanta gente...

Posso esquecer quem me deixou triste, mais não esqueço jamais de quem um dia me fez muito feliz...


sexta-feira, 22 de abril de 2011

● Valorise-se

Sensação de incapacidade, rotina, falta de aceitação, complexo com o físico... estes são alguns dos aspectos pessoais, comportamentos, idéias, atitudes e crenças que acabam com o amor próprio, fazendo com que estejamos sempre contra nosso corpo, relações, capacidade e habilidades. Mas todas as situações em que nos colocamos abaixo do que somos realmente têm solução.

A auto-estima é a confiança e o respeito por si mesmo. Ela consiste em confiar nas próprias habilidades e capacidades para solucionar as dificuldades que surgem na vida. Significa considerar você como alguém com direito a se expressar, se valorizar e defender seus interesses e necessidades, em pensar que você é uma pessoa com valor, respeitável e com direito a ser feliz.

Quando a auto-estima de uma pessoa está alta, ela tende a ser mais independente, segura de suas capacidades e idéias e persistente no êxito de seus objetivos, além de ter mais capacidade e resistência para solucionar as dificuldades e um interesse constante por novas metas pessoais e profissionais.

Por outro lado, quando alguém avalia a si mesmo sempre em sentido negativo, tende a ser mais dependente ou submisso diante dos demais, a sentir-se com medo ou indefeso ante a incerteza e a desistir logo em suas tentativas de superação - uma série de fatos que pode levar facilmente à frustração e ao mal-estar.

A pessoa nesta situação tem pensamentos do tipo: "não valho nada", "faço tudo mal ou não tão bem como deveria", "não se serei capaz de...", "não gosto de mim mesmo...". Estes não gostam de seu corpo, estão insatisfeitos com suas relações, seu trabalho não os deixa feliz, acham que têm poucas habilidades ou pouca capacidade intelectual, e seu lazer também não lhes satisfaz.

Existem diversas facetas, comportamentos, idéias ou atitudes, tipos de personalidade ou crenças aprendidas que favorecem, determinam ou se relacionam a uma baixa auto-estima. Todas as situações relacionadas à baixa auto-estima, as que mais tendem a fazer com que nos desvalorizemos ante um espelho, já têm solução:

● Se você está insatisfeito com sua vida... para afastar a sensação de baixa produtividade e cultivar o sentido de auto-eficácia, é preciso reconhecer suas próprias qualidades, as potencialidades de sua conduta que permitam que você sinta-se bem consigo mesmo ao colocá-las em prática. Pense e aponte dez atividades que tenham feito com você se identificasse ou ficasse feliz e reflita sobre elas, uma a uma. Pergunte-se sobre uma atividade que você pratica ou praticou que te deixa satisfeito, se é fácil para você desenvolvê-la e é possível conseguir bons resultados com ela. Caso haja uma, pratique-a, porque isso o motivará a seguir adiante com ela.

● Se você tem vergonha de seu corpo... provavelmente é porque estabeleceu metas muito altas com relação a seu corpo ou muito longe do que sua própria natureza lhe permite. Esqueça os modelos impostos pela sua cabeça, que o impedem de desfrutar do que você realmente é, e comece a descobrir suas qualidades: um sorriso bonito, olhos brilhantes e alegres, um belo cabelo. Tudo o que faz parte de você em conjunto, seu aspecto e maneira de ser, tornam-no uma pessoa atrativa, e não cada parte em separado. Aproveite todos os seus recursos físicos: faça esporte, cuide de sua imagem, escolha roupas que o favoreçam, ressalte suas características mais bonitas ou mude seu corte de cabelo.

● Se sua vida é rotineira e chata... faça a cada dia alguma coisa que o satisfaça só pelo prazer de fazê-la. Por exemplo: tome um banho perfumado, beba chá num terraço com uma bela vista ou ouça música por meia hora estirado numa poltrona. Com isso, você descobrirá que pode e que gosta de mudar, e fazer com que essas mudanças cheguem a várias áreas de sua vida. Cada um é responsável por sua felicidade. Outra tática é escutar o próprio organismo, atender seus pedidos, descobrir sua sabedoria natural. Tire um cochilo, ande por vários lugares, melhore sua alimentação, respire de forma consciente, enfim, faça de tudo até você saber do que gosta.

● Se você sente que tem poucas habilidades ou é incapaz... todos podemos fazer muito mais coisas e temos mais talento e capacidade criativa do que imaginamos: só é preciso descobrir e exercitar essas qualidades. Há muitos que pensam que, como não fazem nada direito e acham ser muito tarde para mudar, a melhor coisa a se fazer é cruzar os braços, privando-se de aprender coisas novas. Comece com atividades simples, vá adquirindo confiança e segurança com elas e depois aumente progressivamente a complexidade das tarefas, estabelecendo as habilidades que quiser desenvolver: direção, decorações, cozinha, pintura, desenho ou o que seja.

● Se você detesta sua forma de ser e não se aceita... provavelmente você também tem a vaga sensação de mal-estar com si mesmo, sentir-se pouco interessante, sem nada de positivo em sua personalidade ou forma de ser, de sentir-se inferior ou medíocre. Freqüentemente, quando alguém não se destaca em nada é porque tem uma personalidade harmônica, em que as diferentes partes se combinam num grau suficiente. O complexo surge quando você passa tempo se comparando aos demais em aspectos nos quais sai perdendo. Saiba que há milhões de pessoas que seriam felizes em seu lugar, viva com plenitude e desfrute do que você é e tem, sem se comparar com ninguém, e sinta-se feliz de ser quem você é: alguém único.

● Se você acha que tem pouca força intelectual... ter menos estudo e conhecimento não significa ser menos inteligente ou inferior aos demais, mas provavelmente aponta que você nunca teve a oportunidade de desenvolver essas habilidades. Nada o impede de fazê-lo. A leitura é uma boa forma de adquirir cultura: peça a um amigo que recomende um livro interessante, curto e fácil de ler. Pouco a pouco, você abrirá sua mente a outras leituras.

E há uma grande variedade de cursos e estudos que podem ajudá-lo a melhorar intelectualmente e a sentir-se melhor consigo mesmo. Toda a energia que investe em dizer "sou incapaz" deve ser redirecionada a trabalhar a seu favor, afirmando "eu posso". Estabeleça uma série de objetivos que possam ser cumpridos, começando com os de menor dificuldade. Para conseguir cada um, defina a meta final e divida o trabalho em pequenos passos que possam ser cumpridos em prazos menores, para ir ganhando confiança e segurança.



EFE
Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
Fonte: http://mulher.terra.com.br/interna/0,,OI752935-EI4788,00.html
google.com


● O excesso e você

Espiritismo é caridade em movimento. Não converta o próprio lar em museu. Utensílio inútil em casa será de utilidade em casa alheia.

O desapego começa nas pequeninas coisas e o objeto conservado sem aplicação no recesso da moradia, explora os sentimentos do morador.

A verdadeira morte começa na estagnação. Quem faz circular os empréstimos de Deus, renova o próprio caminho. Transfigure os apetrechos que lhes sejam inúteis, em forças vivas do bem. Retire da despensa os gêneros alimentícios que descansam esquecidos, para distribuição fraterna aos companheiros de estômago atormentado.

Reviste o guarda-roupa, libertando os cabides das vestes que você não usa, conduzindo-as aos viajores desnudos da estrada. Estenda os pares de sapato que lhe sobram aos pés descalços que transitam em derredor. Elimine do mobiliário as peças excedentes, aumentando a alegria das habitações menos felizes.

Revolva os guardados em gavetas ou porões, dando aplicação aos objetos parados de seu uso pessoal. Transforme em patrimônio alheio, os livros empoeirados que você não consulta, endereçando-os ao leitor sem recursos. Examine a bolsa, dando um pouco mais que os simples compromissos da fraternidade, mostrando gratidão pelos acréscimos da Divina Misericórdia que você recebe.

Renovemos a vida constantemente, cada ano, cada mês, cada dia... O excesso de nossa vida cria a necessidade do semelhante. Ajude a casa de assistência coletiva. Divulgue o livro nobre. Medique os enfermos. Aplaque a fome alheia. Enxugue as lágrimas. Socorra os feridos.

Quando buscamos a intimidade do Senhor, os valores mumificados em nossas mãos ressurgem nas mãos dos outros, em exaltação de amor e luz para todas as criaturas de Deus.

Por André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Esta mensagem é perfeita para analisarmos o quanto contaminamos nossa energia e a do ambiente com apegos e estagnação.

Em artigo anterior, “Dicas de Feng Shui”, sugeri algumas atitudes que podem ser tomadas para melhorar a energia de uma casa. Não analisei o aspecto emocional que abordei no artigo “Construindo um Espaço”.

Procurava alguma referência para falar sobre o aspecto espiritual quando encontrei o texto acima. André Luiz foi muito feliz nas suas colocações resumindo de modo claro que somente uma atitude fraterna, ecológica e humanitária poderá melhorar a qualidade da energia pessoal, ambiental, comunitária e planetária.

Aborda um aspecto que deveria ser prioritário a todos que é a consciência do Todo Universal. O sofrimento do outro é o meu sofrimento, a minha alegria é a sua alegria. Somos todos Um.

Como diz Fagner “Não dá pra ser feliz..” com a dor alheia. Realmente não dá; só se nos refugiarmos no egoismo, indiferença e desamor.

Não queremos dizer que é preciso abrir mão de tudo. Podemos ter objetos bonitos, uma casa confortável, carros, etc... O que desequilibra é o excesso e o desejo compulsivo de querer sempre mais, esquecendo que o que nos sobra pode fazer bem àquele que tem falta.

Reparem as pessoas que transformam suas casas em museu. Elas congelam as suas emoções e atitudes, deixam de viver o presente e não conseguem vislumbrar um futuro. Não podem, pois todo o seu Chi está preso. A arrumação da morada torna-se, então, um exercício de libertação.

Arrumar, limpar, doar, transformar, gera um movimento circular de energia. Como quando jogamos uma pedra num lago formando um pequeno círculo que se expande criando um maior e assim sucessivamente.

Vamos refletir, incorporar e praticar, seguindo as orientações da Espiritualidade, dos mestres budistas, hinduístas, católicos, espíritas, de todas as egrégoras que há milênios nos orientam sobre o fluxo de energia do Universo.

Afinal, tudo nos é dado por benevolência divina, somos zeladores e não donos, portanto nossa responsabilidade é maior.

E você, já olhou a sua vida, sua casa, suas relações, seu trabalho? O que está sobrando? Como movimentar o que está parado? Onde você está? No passado, no presente ou no futuro?

Coloque-se em tudo o que conversamos, faça uma avaliação do que pode mudar na sua vida. Ouse, tenha coragem e aos poucos, nas pequeninas atitudes renasça.

Desejo a você muita Luz, Paz e Alegria.



Fonte: Somos todos um
Palavras de: Elizabeth de Fátima Souza
Imagens: google.com


● Perdoando e Agradecendo

Queremos compartilhar sentimentos nobres, enquanto trabalhamos pelo progresso de todos nós. Jamais voltarei a me queixar, falando sobre mágoas e pessoas negativas.

Se por acaso pensar nelas, lembrarei que já estão perdoadas e descartadas de minha vida íntima definitivamente.

Agradeço pelas dificuldades que essas pessoas me causaram, por isso me ajudou a sair do nível comum ao nível espiritualizado em que estou agora.

Quando me lembrar das pessoas que me fizeram sofrer, procurarei valorizar suas boas qualidades e pedirei ao Criador que as perdoe também, evitando que elas sejam castigadas pela lei de causa e efeito, nesta vida ou em futuras.

Dou razão a todas as pessoas que rejeitaram o meu amor e minhas boas intenções, pois reconheço que é um direito que assiste a cada um me repelir, não me corresponder e me afastar de suas vidas.

Agora, sinceramente, peço perdão a todas as pessoas a quem, de alguma forma, consciente ou inconscientemente, eu ofendi, injuriei, prejudiquei ou desagradei.

Analisando e fazendo julgamento de tudo que realizei ao longo de toda a minha vida, vejo que o valor de minhas boas ações é suficiente para pagar todas as minhas dívidas e resgatar todas as minhas culpas, deixando um saldo positivo a meu favor.

Sinto-me em paz com minha consciência e de cabeça erguida respiro profundamente, prendo o ar e me concentro para enviar uma corrente de energia destinada ao Eu Superior.

Ao relaxar, minhas sensações revelam que este contato foi estabelecido.
Agora, dirijo uma mensagem de fé ao meu Eu Superior, pedindo orientação, proteção e ajuda, para a realização, em ritmo acelerado, de um projeto muito importante que estou mentalizando e para o qual já estou trabalhando com dedicação e amor.
Agradeço, de todo o coração, a todas as pessoas que me ajudaram e comprometo-me a retribuir trabalhando para o bem do próximo, atuando como agente catalisador do Entusiasmo, Prosperidade e Autorealização.

Tudo farei em harmonia com as leis da natureza e com a permissão do nosso Criador eterno, infinito, indescritível que eu, intuitivamente, sinto como o único poder real, atuante dentro e fora de mim.

Assim seja, assim é e assim será.




http://www.armazemdesonhos.com.br/CantinhoEspirita/mensagens/oracaoperdao.htm
Imagens: google.com

terça-feira, 19 de abril de 2011

● Tempo necessário de sentir raiva

A raiva apenas escraviza, e é prejudicial tanto fisicamente, psicologicamente e espiritualmente.

Porém existem momentos que a raiva é incontrolável e nem temos tempo. 'Evoluídos' sentem raiva só por um minuto.

As escrituras do Yôga dizem que uma pessoa evoluída conserva sua raiva por um minuto; uma pessoa comum conserva-a por meia hora; uma pessoa não evoluída conserva sua raiva por um dia e uma noite. Mas uma pessoa cheia de mágoas, lembra-se de sua raiva até morrer. É humano sentir raiva, faz parte de nossa evolução, mas devemos esquecê-la rapidamente.

Não devemos alimentá-la nos lembrando dela, nem remoendo acontecimentos passados, porque a raiva causa uma grande inquietude interior. Somos as primeiras vítimas de nossa própria raiva. Ela nos queima por dentro, tirando nossa paz; obscurece nossos pensamentos, distorce nossas percepções.

A raiva acumulada, guardada um pouco aqui e ali, nos prejudica muito e nos afasta de Deus, de nossa verdadeira essência Divina e de nossa bondade e compaixão. As pessoas pensam que alguém ou algo lhes provoca raiva, mas essa raiva já existe dentro delas, é criada e mantida por elas. Se você sente raiva, não pode culpar a ninguém a não ser você mesmo.

Aprenda a lidar com a raiva: É necessário aprender a lidar com a raiva e nos livrar de seus efeitos negativos tanto físicos, mentais e espirituais. Como o desejo está muito ligado à raiva, é importante quando sentimos raiva perguntar a nós mesmos o que queremos desta situação que não estamos conseguindo. Isto cria uma mudança em nosso foco.

E em vez de ficarmos presos na raiva, nós a observamos. E logo depois, podemos perguntar a nós mesmos de que outras maneiras podemos conseguir o que queremos. E podemos perceber que idéias alternativas surgem na mente e isto melhora nossa frustração e diminui a raiva. Existem pessoas que gostam de ficar com raiva. Nos fazermos perguntas sobre o que queremos. Nesses momentos, não é possível sentir desapego, ficamos presos completamente.

O que podemos fazer? A melhor saída. A melhor saída é sair da situação, dar uma volta, se afastar do ambiente ou da pessoa, tomar um copo de água, respirar algumas vezes profundamente, lembrar-se de Deus! Depois quando nos acalmarmos, podemos voltar e lidar com o assunto de uma maneira mais equilibrada, sem ofender e magoar os outros; sem nos desequilibrar. Quando falamos de uma maneira tranqüila sem raiva, o outro pode até nos entender e ouvir melhor, mas quando falamos com raiva só criamos mais conflitos e desarmonia.

Para se afastar no momento da discussão ou apenas ficar calado até se acalmar é necessário humildade. Quando estamos com muita raiva, queremos que a outra pessoa admita que está errada e isto é orgulho. Esse orgulho impede que nos acalmemos. Mas se você admitir que dissolver a raiva é mais importante do que provar que o outro está errado, você sente a humildade que lhe liberta da tirania da raiva. Todos os inimigos internos alimentam uns aos outros e se estamos presos no orgulho é mais difícil lidar com a raiva.

A humildade nos ajuda a testemunhar o que está acontecendo dentro de nós. Em vez de guardamos raiva por horas, ou dias, podemos largá-la logo e evitar assim muitos momentos de sofrimento. Basta não alimentarmos essa raiva, não remoendo e lembrando acontecimentos passados. Se voltarmos nossa atenção para outras coisas e para o momento presente, ficamos livres da raiva e podemos ter momentos felizes.

A raiva acumulada desde a infância gera a depressão que tira a alegria de viver. Hoje em dia muitos Médicos receitam remédios para depressão que podem até aliviar um pouco os sintomas, mas enquanto a pessoa não for na causa verdadeira da depressão, ela vai ficar sempre dependente e triste, pois depressão é uma doença da alma.

Como diz a Bhagavad Gita, uma escritura do Yoga: Aquele que é capaz de suportar, aqui na terra, a agitação que resulta do desejo e da raiva, é disciplinado; ele é verdadeiramente um homem feliz. Cultive emoções positivas Porém não podemos nos libertar da raiva simplesmente suprimindo-a.

É necessário cultivar com constância os antídotos da raiva: a tolerância e a paciência. Perceba em sua vida os efeitos benéficos da tolerância e da paciência e perceba também os efeitos destrutivos e negativos da raiva, dos ressentimentos e mágoas. Estas contemplação e conscientização vai lhe motivar a desenvolver esses sentimentos de tolerância, paciência e aceitação além de fazer com que você tenha mais cuidado em não alimentar pensamentos de raiva.

Para ficarmos livres desse inimigo interno tão destrutivo que surge de uma mente insatisfeita e descontente, é essencial gerar o contentamento interior, a gratidão e o entusiasmo; cultivar a bondade, a benevolência e a compaixão. Isto vai produzindo serenidade mental que impede a raiva de se manifestar.

A prática regular da meditação nos ajuda muito a dissolver a raiva e transformá-la em paciência, aceitação, e o perdão surgirá espontaneamente. Com o perdão podemos abandonar os sentimentos negativos associados aos acontecimentos passados nos livrando das sensações de raiva e ressentimentos.




Palavras de: Emilce Shrividya
Imagens: google.com

● O que está por trás da dificuldade de dizer não

Esse é um tema que muito se fala. Se diz que é importante saber dizer “não”, que a pessoa precisa aprender a colocar limites e a se impor. Mas poucos falam com profundidade sobre esse tema. Por que é tão difícil dizer “não”? Se fosse algo apenas racional seria muito fácil. Era só decidir; dizer “não”, e pronto, estaria tudo resolvido.

Mas não é bem assim... tem vários fatores emocionais, conscientes e inconscientes por trás desse tema. Vamos explorar um pouco as razoes nesse artigo.

Sentimentos de culpa e pena muitas vezes estão por trás dessa dificuldade. Pontos negativos na autoestima estão sempre ligados a esse tema. Dizer “não” pode provocar sentimentos muito desagradáveis dependendo de como é a nossa autoestima.

Atendendo a uma cliente com essa dificuldade observem o que surgiu. O filho estava de castigo por que tirou uma nota baixa. Havia sido combinado que ele não teria permissão de sair no final de semana pra divertir. Mas ia ter uma festa muito legal que ele estava com muita vontade de ir. Vendo o “sofrimento” e ansiedade do filho, a minha cliente sentiu muito pena e quis voltar atrás. O marido disse pra ela que, desse jeito, ninguém nunca ia respeitá-la, pois ela não sabia segurar o que havia sido combinado, não sabia se impor. Ela ficou chateada, até mesmo com raiva e falou o seguinte na sessão: “se para as pessoas me respeitarem eu tiver que ser uma pessoa cruel, eu realmente nunca vou conseguir que me respeitem”. Então eu perguntei: “Dizer não é ser cruel?”. E ela afirmou que sim.

Ela contou que durante a infância havia recebido muitos ‘nãos’. Os “nãos” que ela recebia negavam necessidades básicas físicas e emocionais: não pode brincar, não tem carinho, não tem atenção, não pode ser criança, não pode ter isso, nem pode ter aquilo, não pode ter brinquedo, não pode ter tal roupa e etc. Pra ela, dizer “não” estava associado a fazer o outro sofrer, a ser cruel. O ato de dizer “não” automaticamente a conectava de forma inconsciente a todo o sofrimento que ela passou. O resultado disso é que se ela dissesse “não”, se sentia uma pessoa má, cruel, culpada e injusta. Para não sentir tudo isso, adotou o comportamento extremo oposto e desenvolveu um medo, uma dificuldade terrível de negar qualquer coisa para não fazer o outro sofrer o que ela sofreu.

A necessidade de agradar pra ser aceita também pode fazer parte desse pacote, e no caso dessa cliente também estava presente. Como era tratada de uma forma muito dura pela mãe, passou a vida toda fazendo tudo que ela queria para tentar agradar, porém nunca conseguia os elogios, reconhecimento e o carinho que precisava.

A criança que não é reconhecida, elogiada, que não se sente amada, fica numa busca incessante por reconhecimento. Se forma então um círculo vicioso: faz tudo pra agradar em busca de obter o reconhecimento, não o obtém , se sente rejeitada, o que gera nova necessidade de agradar para ganhar atenção e carinho... E isso provoca sérios problemas de autoestima.

De forma inconsciente esse comportamento vai sendo sendimentado e a pessoa o carrega pela vida adulta a fora. Assim, ela desenvolveu uma necessidade incessante de querer agradar a todos o tempo inteiro para ser aceita e amada. O ato de dizer “não” certamente desagrada ao outro.

E qual a conseqüência de não conseguir dizer “não”, será que tem alguma? Sim, tem várias. Sobrecarga física e emocional ao fazer tudo pelos outros, ansiedade, fuga de situações, raiva de si mesmo, raiva dos outros, problemas sérios nos relacionamento. Dizer “não” está ligado a impor limites, respeito, e quando isso não é imposto as pessoas passam por cima mesmo (mas só porque você permite): marido, filhos, amigos, empregados, parentes e até desconhecidos.

Conheço uma pessoa que vive reclamando do quanto as pessoas são “cara de pau” com ela, lhe pedem todo tipo de favor. Ela fica com muita raiva. Só que ninguém coloca uma arma em sua cabeça exigindo nada. O problema na verdade é que ela não sabe negar nada. Faz tudo que lhe pedem, e só diz não quando já está no limite, com muita raiva, o que acaba prejudicando seriamente seus relacionamentos. As pessoas ao redor não tem que mudar e aprender a ter “semancol”, ela que tem que aprender a impor limites.

Você pode adoecer e se manter doente por ter dificuldade de dizer não. Uma cliente me falou que a mãe teve um AVC e que não tem muita vontade de melhorar do quadro (dificuldade de se movimentar, partes do corpo paralisadas), está bem conformada, pois assim as pessoas vendo o seu estado a poupam. Ou seja, é mais fácil ficar doente pra que as pessoas tenham “pena” dela e não passem por cima. Seria mais fácil melhorar da doença e aprender a dizer pra se defender, correto? Hum... normalmente não é fácil, não é racional. A pessoa se mantém doente e nem tem muita consciência do porque, fica se sabotando o tempo todo sem se dar conta.





Fonte: http://www.eftbr.com.br/
Imagens: google.com