terça-feira, 25 de outubro de 2011

Dê liberdade a quem você ama

Seres humanos são como pássaros: precisam de liberdade! Então, livre-se do sentimento de posse e aprenda a amar sem esperar nada em troca.

Eu entendo que é difícil lidar com a partida de uma pessoa querida. Dói encarar uma relação desfeita ou a separação de um filho.

De repente, sem que a gente queira, algo acontece e uma pessoa se afasta. E nós não aceitamos, porque sustentamos a ilusão de que aquela fonte de afeto é nossa, e que aquilo ficará ali para sempre. Mas a vida leva essa pessoa embora, sinalizando que essa pessoa não é sua. Você percebe, aliás, que ela nunca lhe pertenceu.

Agora eu pergunto: será que a vida não está mostrando que chegou a hora de você ser sua própria fonte? Sem querer, nós nos agarramos a terceiros. Vamos largar esse sentimento de posse! Se você souber amar, se dando e não esperando nada em troca, será mais feliz. Quando não existe apego, você fica livre para amar quem quiser, com a intensidade que puder, e sem ter medo do sofrimento, da perda e ou das mudanças que podem acontecer.

Quando amamos com grandeza, não sofremos. E sabemos que o amor é só nosso. Você não tem um filho: só tem o amor por ele. Ninguém tem marido ou esposa — apenas se tem amor por eles. Só assim podemos usufruir desses sentimentos com segurança. Porque as características e necessidades dessas pessoas são únicas e podem mudar. Chega uma hora em que a vida e as reclamações interiores são mais fortes, e o destino acaba mudando.

Infelizmente, a vida nem sempre muda para o lado que a gente quer. Mas um fato é certo: ela muda sempre para melhor. Pena que a gente só descobre isso depois de muito tempo. Então, não deixe seu coração se acanhar e ficar pequeno. Encare a realidade, porque a vida tem um fluxo, e nós precisamos saber acompanhá-lo. Se negamos essa inteligência, nos enchemos de raiva, ódio e inconformismo. Nos tornamos pessoas desagradáveis, tristes e lastimosas.

Tudo na vida anda em ciclos: nós começamos, nos envolvemos e terminamos. E terminar é o começo de outro ciclo — porque nada pára, tudo se transforma. Esteja aberta e encha-se de boas vibrações. Se você puder aceitar isso, vai se sentir muito melhor! Agora, procure um local tranqüilo e mentalize o trecho abaixo. Esse exercício vai ajudar você a lidar com essas situações.

"Eu tenho o bem, e ele me influencia, me hipnotiza, me envolve. O bem me inspira os bons sentimentos, a compreensão de fatos que eu não entendia.Tenho, dentro de mim, o empenho de acertar. Tenho desapego. Agradeço a oportunidade desta vida, deste momento. A vida me dá a lucidez para perceber o que meu espírito quer. Quero desenvolver comigo uma relação forte e boa. Quero ter autoconfiança. Quero me dar força para continuar, para ser quem sou. Eu quero estar firme comigo. E sei que, a partir de então, tudo dará certo. Eu preciso me entrosar com meu espírito, porque ele me tem, me banca e me bancará.

Quero dizer que estou aberta para ver o que preciso ver. Sei que, para enxergar a verdade, tenho de ser corajosa. Não quero dar trabalho a mim. Não quero escolher o caminho mais difícil. Quero trabalhar o bem e fruir o prazer da vida. Sou da paz, da cooperação. Porque isso é uma opção. E é nesse clima que eu quero ficar, porque essa é a minha atitude".



Palavras de: Luiz Antônio Gasparetto
Imagens: google.com


Um comentário:

  1. Olá , Aninha, belas e sábias palavras , dá o que pensar.
    um abraço.

    ResponderExcluir